Advocacia no Interior do Estado do Rio de Janeiro, arruinada com pandemia do COVID-19

Infelizmente, a pandemia do COVID-19 e o fechamento do Poder Judiciário poderá levar advogados e partes do interior do Estado do Rio de Janeiro à ruína. Óbvio que isso será um efeito mundial, mas, refiro-me ao Interior do Estado do Rio de Janeiro, por estar incluso nele. Centenas de advogados estão 100% inativos, e, vivendo de alvarás pretéritos.

Nem mesmo os profissionais que mantém clientela de partido, conseguirão subsistir à crise após 90 dias.

No meu escritório, por exemplo, onde o percentual é de 2/3 de réus pobres, por um que pode pagar, a crise já se instalou.

Nem mesmo às palestras e os serviços extras de consultoria e recuperação extra judicial de crédito e acordos está funcionando. A paralisação é geral.

Imaginem vocês, profissionais assim como eu, que trabalham de forma liberal, autônoma e, que se pré dispõe a prestar serviços comunitários e gratuitos aos réus não alcançados pela Defensoria Pública?

Imaginem mais: esses réus e outros de outros profissionais que também o fazem, e, que dependem do “supermercado”, se assim podemos chamar, do Poder Judiciário, distribuidor de justiça, todo parado, atendendo apenas medidas de urgência?…

A suposta e verdadeira crise econômica, sugerida pelo atual presidente é esta, e, não só, àquela produtiva que atende aos “barões do ganho fácil”, mediante à exploração dos mais frágeis.

Eu sempre sustentei que o casamento: Trabalho x Capital, assistidos por todos os demais institutos, devem ser harmônicos. E, em tempos de penúria em que o mundo se transforma numa “Arca de Noé” (se me permitem à analogia), isso fica transparente.

Quem vai socorrer os advogados e, todos que nas mesmas condições haverão de parar por 90 dias?… Qual a estratégia social desses governos, do mundo inteiro, traçada, para passar por essa catástrofe humana doravante?… Em que item da Reforma da Previdência do Brasil essa situação constitucional foi contemplada?…

Inúteis! Inúteis!… Vivem às custas do suor dos trabalhadores enquanto eles desfrutam de mordomias e ar refrigerado, que sequer podem ligar nessa pandemia, pois, são sustentáculos da vida do maldito vírus, que às classes mais abastadas, servem de aeroplano para o mundo inteiro.

Quem pagará essa conta seus burgueses de merda?…

Que me perdoem a expressão vulgar acima, mas, no contexto, ela é até carinhosa.

Estamos em xeque. Essa é a situação mundial. E, só Deus, para ter misericórdia de todos nós.

Que assim seja!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s